Desempenho das Exportações Brasileiras de Grãos

Fechamento Abril / 2017

Desempenho das Exportações Brasileiras de Grãos – Fechamento Abril/2017

SOJA

Confirmando as expectativas de grandes volumes de exportação de soja neste ano, os embarques do grão atingiram um novo recorde de desempenho neste último mês de abril, totalizando 10.421 milhões de toneladas destinados ao mercado internacional. Este resultado é ligeiramente superior ao observado em abril do ano passado, onde foram exportadas 10.324 milhões de toneladas. No acumulado do ano a evolução é ainda mais positiva sendo que, de janeiro a abril de 2017, foram exportadas 27.691 milhões de toneladas de soja, 17% a mais do que o volume movimentado no mesmo período em 2016.

Os portos do sul e sudeste do país continuam sendo o destino da maior parte da soja exportada, representando mais de 75% dos volumes embarcados este ano sendo que, deste volume, 35% (9.7 milhões de toneladas) foram embarcados pelo porto de Santos, tradicionalmente o principal porto exportador de soja no país, devido a sua eficiência e confiabilidade já consolidadas junto ao setor.

Já nos portos do denominado arco-norte do país, formado pelos portos da região norte e nordeste, vale destacar a evolução do porto de Barcarena, por onde foram embarcadas 1.775 milhões de toneladas entre janeiro e abril de 2017, o que representa uma evolução de 114% em relação ao mesmo período de 2016, demonstrando que esta rota deverá ser cada vez mais utilizada para o escoamento da produção de soja, principalmente aquela oriunda do norte de Mato Grosso e do estado do Pará. O porto de Itaqui/MA, este já mais utilizado pelos exportadores em safras passadas, também apresenta excelentes números neste ano, com um total de 2 milhões de toneladas embarcadas (evolução de 29% em relação a 2016), além do porto de Itacoatiara, responsável pelo escoamento de 1.2 milhões de toneladas em 2017 (evolução de 25%).

A China manteve sua demanda pela soja brasileira, sendo destino de aproximadamente 78% de todo o volume exportado pelo Brasil.

No momento, 6.7 milhões de toneladas já se encontram programadas para embarque no próximo mês de maio, nos diferentes portos do país.

Com a safra recorde de soja neste ano, de mais de 110 milhões de toneladas segundo último levantamento da CONAB, nossa expectativa é que seja mais uma vez estabelecido um novo recorde de exportação, entre janeiro e dezembro de 2017, estimando um total de 60 milhões de toneladas embarcadas no período.

MILHO

Os embarques de milho em abril deste ano totalizaram um volume de 211 mil toneladas. A baixa movimentação de milho com destino ao mercado internacional é normal neste período, onde o mercado interno absorve quase que a totalidade do milho colhido na primeira safra, diminuindo a disponibilidade para a exportação, e as atividades portuárias estão voltadas para o escoamento da safra de soja. Esta situação tende a se inverter a partir da segunda quinzena de julho, onde começam a chegar aos portos os maiores volumes da segunda safra de milho, de onde advém costumeiramente a maior parte do milho exportado pelo Brasil

Segundo o último levantamento da CONAB, devem ser colhidas na safrinha de milho 61 milhões de toneladas, 51% a mais do que no ano passado.

Com a maior oferta de milho no mercado a partir do segundo semestre, somado a realização dos leilões PEPRO e PEP pela CONAB que devem impulsionar a comercialização da safrinha, nossa expectativa é de que seja retomada a evolução das exportações do grão pelo país em volumes considerados normais, interrompida pela quebra de safra no ano passado. Nossa estimativa é que entre janeiro e dezembro de 2017, sejam embarcadas aproximadamente 28 milhões de toneladas de milho pelo Brasil.

Elaboração: ANEC

logo

Contato

  • Av. Brigadeiro Faria Lima, 1656
    8º andar -Conj 8 A
    Jd. Paulistano -São Paulo - SP - Brasil
  • (11) 3039-5599 | (11) 3039-5597