Desempenho das Exportações Brasileiras de Grãos

Fechamento Julho / 2016

Desempenho das Exportações Brasileiras de Grãos – Fechamento Julho/2016

SOJA

O último mês de julho movimentou cerca de 4.8 milhões de toneladas de soja com destino ao mercado internacional, 28% a menos do que o volume exportado em julho de 2015. Esse declínio nas exportações de soja é normal para o segundo semestre do ano, onde os estoques de soja costumam estar mais baixos.

Entretanto, no acumulado do ano, as exportações de soja em 2016 registram, até 31 de julho, um crescimento de aproximadamente 10% em relação aos volumes embarcados no mesmo período do ano anterior, totalizando 44.5 milhões de toneladas de soja exportadas.

Os portos de maior movimentação no último mês foram:

  1. Rio Grande: 1.4 milhões de toneladas
  2. Santos: 889 mil toneladas
  3. São Francisco do Sul: 563 mil toneladas
  4. Barcarena: 403 mil toneladas
  5. São Luis/Itaqui: 390 mil toneladas

Essa maior concentração de exportação de soja pelo porto de Rio Grande a partir do segundo semestre do ano, vem se intensificando e tornando-se uma tendência nas últimas safras. Esse fato decorre dos maiores estoques na região sul do país, onde a capacidade de armazenamento é maior do que em outras regiões, devido a maior presença das indústrias e de cooperativas na região. Além disso, as melhorias realizadas no porto proporcionam aos usuários um menor tempo de espera na atracação dos navios em comparação com os demais grandes portos da região, como Paranaguá e São Francisco do Sul.

A China segue como principal destino das exportações de soja, aumentando cada vez mais sua participação nos embarques brasileiros, sendo hoje destino de 77% das exportações de soja do país.

Nossas estimativas de exportação de soja para o ano são de aproximadamente 57 milhões de toneladas.

MILHO

Iniciadas as exportações de milho oriundas da segunda safra do grão, o mês de julho registrou uma movimentação de 1.3 milhões de toneladas de milho destinadas à exportação. Esse volume é aproximadamente 40% inferior ao embarcado em julho de 2015.

A especulação do preço da commodity, principalmente no mercado interno, vem pressionando os produtores que, severamente afetados pelo clima, colheram muito abaixo do esperado, buscam segurar seu estoque procurando negociá-lo a preço mais vantajoso num segundo momento.

No acumulado do ano as exportações de milho registram um crescimento de 54% em relação a 2015, totalizando 09 milhões de toneladas embarcadas.

Os portos de Santos e Paranaguá são os mais demandados para o escoamento da safra de milho, respectivamente.

Devido aos problemas climáticos, a safrinha de milho colheu 21% a menos do que na safra anterior, o que diminui drasticamente os estoques do grão disponíveis no início do segundo semestre. Com as dificuldades de abastecimento, inclusive do mercado interno, nossa estimativa de exportação de milho para o ano de 2016 foi revisada para aproximadamente 20 milhões de toneladas.  

Elaboração: ANEC

logo

Contato

  • Av. Brigadeiro Faria Lima, 1656
    8º andar -Conj 8 A
    Jd. Paulistano -São Paulo - SP - Brasil
  • (11) 3039-5599 | (11) 3039-5597