Desempenho das Exportações Brasileiras de Grãos

Fechamento Junho / 2016

Desempenho das Exportações Brasileiras de Grãos – Fechamento Junho/2016

1º Semestre

SOJA

O mês de junho registrou um total de 7.4 milhões de toneladas de soja embarcadas, aproximadamente 12% inferior aos volumes registrados em junho de 2015.

No acumulado do 1º semestre de 2016, os embarques de soja em grão registram um total de 39.7 milhões de toneladas, volume este 5.8 milhões de toneladas superior, cerca  de 17%, ao registrado no mesmo período de 2015. Esta marca representa um novo recorde histórico de exportação de soja para o primeiro semestre do ano.

Relativamente à quantidade de soja embarcada, os portos que mais cresceram com relação a 2015 foram:

  • Santos – 2.8 milhões de toneladas (27%)
  • Paranaguá – 1.4 milhões de toneladas (28%)
  • Santarém – 591 mil toneladas (68%)
  • Itacoatiara – 582 mil toneladas (51%)
  • Barcarena (Vila do Conde) – 548 mil toneladas (45%)

Os portos da região norte e nordeste do país registraram um crescimento de 18,2% em relação aos volumes de soja embarcados em 2015. Esse crescimento representou, em quantidade embarcada, um volume de 1.3 milhões de toneladas.

 A China, principal destino das exportações de soja brasileira, adquiriu aproximadamente 76% do volume exportado neste 1º semestre, seguido por Espanha e Holanda com 3,7% e 3,5% de participação nas exportações, respectivamente.

Nossa expectativa é de que, até dezembro de 2016, sejam exportadas mais 17 milhões de toneladas de soja, aproximadamente, totalizando no ano um volume de cerca de 57 milhões de toneladas embarcadas, superando o desempenho do ano passado, e estabelecendo um novo recorde histórico para as exportações da commodity.

MILHO

No mês de junho foram exportadas 131 mil toneladas de milho, volume este 244 mil toneladas inferior ao registrado no ano passado. Historicamente, o mês de junho costuma ser um período de baixa movimentação de milho para o mercado externo, sendo que somente a partir do mês de julho é que se intensificam os embarques deste produto.

No acumulado do semestre, os embarques de milho totalizaram um volume 7.6 milhões de toneladas de soja. Comparativamente ao ano anterior, os volumes de milho embarcados até o momento superam em 4.1 milhões de toneladas, aproximadamente 117%, os valores registrados no mesmo período em 2015.

Os portos de Santos e Paranaguá se mantêm como principais pontos de escoamento da safra de milho, com 2.1 e 1.9 milhões de toneladas embarcadas, respectivamente, seguidos pelo porto de Vitoria, por onde saíram 800 mil toneladas de milho este ano. Somados, este portos representam aproximadamente 65% do total exportado em todo o país.

Diante das incertezas quanto à real situação da safrinha nos principais estados produtores, em especial Mato Grosso e Goiás, onde algumas regiões registraram perdas significativas na produção em função do clima. Previsões mais acertadas quanto à exportação de milho para o restante do ano são inviáveis no momento.

Nossas projeções são de que no ano, sejam embarcadas aproximadamente 23 milhões de toneladas de milho, o que significa que mais 15 milhões de toneladas precisam ser exportadas no segundo semestre. Entretanto, esse número poderá ser revisto em função de novos números de safra apresentados.

Elaboração: ANEC

logo

Contato

  • Av. Brigadeiro Faria Lima, 1656
    8º andar -Conj 8 A
    Jd. Paulistano -São Paulo - SP - Brasil
  • (11) 3039-5599 | (11) 3039-5597